quarta-feira, 6 de junho de 2018

É BOM FICAR SABENDO


Resultado de imagem para DESENHOS DE CICLISTAS



Como um ciclista deve proceder no trânsito e com os pedestres.
A Comissão de Segurança no Ciclismo da Cidade do Rio de Janeiro (CSCRJ) criou um panfleto explicativo de como os ciclistas devem proceder em relação ao trânsito e pedestres. São orientações básicas que podem salvar a vida dos ciclistas. O risco existe, portanto, leve sempre um documento de identificação e contatos de emergência. Todos somos responsáveis por um trânsito seguro e sem violência. Seguem abaixo as orientações:


Mão e contramão
Pedale no mesmo sentido dos carros. É equivocada a impressão de que, na contramão, você verá os veículos com mais facilidade. Quando a bicicleta anda na mão correta, o motorista tem maior tempo de reação. Em sentidos contrários, a velocidade da bicicleta se soma à do carro. Ou seja: um ciclista a 20 km/h que encontra um automóvel a 60 km/h vai aparecer, para os condutores, a 80 km/h, uma velocidade inesperada e muito acima do que os reflexos humanos estão preparados para receber naquele momento.

Use o capacete
Quedas de bicicleta são a baixa velocidade. Porém, um impacto pequeno sobre o crânio é capaz de causar grandes danos e até a morte. Use sempre o capacete, devidamente ajustado e afivelado. No caso de transportar crianças em cadeirinhas apropriadas, cuide para que elas também estejam com capacetes de tamanhos corretos, atados pela fivela.

Luzes de segurança 
Apesar de o ciclista enxergar com facilidade usando apenas a iluminação das ruas, as luzes vermelhas, para a parte traseira, e branca, para a dianteira, tornam a bicicleta mais visível para os motoristas e pedestres. Além delas, há também faixas reflexivas em coletes e caneleiras, que brilham com a luz dos faróis e alertam os condutores sobre a presença do ciclista.

Cruzamentos
Motoristas de carros, ônibus e caminhões, assim como motociclistas, usam a visão periférica para perceber se podem fazer conversões e seguir em frente em cruzamentos. Bicicletas, por serem menores, não são vistas com a mesma facilidade. Nos cruzamentos, leve em conta que os motoristas podem não estar vendo a bicicleta, e, na dúvida, pare ou dê passagem - mesmo que a preferência seja sua.

Ônibus e caminhões
Como são altos e extensos, veículos de passageiros e carga têm muitos pontos cegos, principalmente perto dos espelhos retrovisores. É comum, em sinais de trânsito, o ônibus começar a andar sem perceber que um ciclista está ao lado. Considere que, em curvas e esquinas, é melhor não dividir a pista com veículos grandes.

Cuidado com as portas de veículos estacionados
Um dos acidentes mais comuns envolvendo ciclistas e automóveis acontece quando os veículos estão parados. Ao passar rente à fileira de carros estacionados, o ciclista não percebe que o motorista ou um passageiro estão prestes a abrir a porta. Dependendo da velocidade com que isso acontece, não há tempo para parar ou desviar. Esteja atento aos movimentos no interior dos veículos e evite passar muito perto dos carros estacionados.

Não ande entre os carros
Em vias congestionadas ou de baixa velocidade, é comum o ciclista tentar ganhar tempo trafegando entre as filas de carros, como fazem as motocicletas. É um comportamento extremamente perigoso, justamente por ser uma prática dos motociclistas. Como andam em velocidade maior, as motos não têm tempo de parar quando surge uma bicicleta - sempre bem mais lenta.

Vias de grande circulação
Procure traçar rotas que excluam as vias de grande circulação, como avenidas e ruas em que a velocidade dos carros é mais alta. Quanto mais rápidos estão os carros, pior para os ciclistas. Opte por ruas paralelas e, se preciso, faça o caminho mais longo, de maneira a andar na mão, em pistas de baixa velocidade e com menos cruzamentos.

Saia das calçadas
A calçada é do pedestre. Quando trafega sobre o passeio, o ciclista passa a ser a ameaça, e infringe as leis de trânsito. Evite ao máximo passar pelas calçadas, e, se necessário, use o passeio público apenas em horários sem movimento de pedestres e certo de que está vendo e sendo visto. A passagem da calçada para o asfalto é sempre perigosa, pois a bicicleta surge repentinamente para os motoristas.

Sinalize com as mãos
Use as mãos para indicar que vai dobrar a rua, que vai precisar se deslocar mais para o meio da pista ou parar. Ao informar aos motoristas e pedestres o que pretende fazer, o ciclista torna seu movimento mais previsível, e age da mesma forma que os veículos, ao ligarem as setas e sinais luminosos.

É LEI. (art. 220 – CTB)
Todo motorista deve diminuir a velocidade quando tiver um ciclista a sua frente

É LEI. (art 58 – CTB) 
Todo ciclista deve pedalar na mão correta da via

É LEI. (art. 201 – CTB)
Todo motorista deve ter consciência de manter 1,5m de distância do ciclista.

É LEI. (art. 208 – CTB)
Não avance o sinal de trânsito. Na luz amarela reduza, não acelere.

É LEI. (art. 220, 192 e 29 – CTB)
Evite trafegar colado ao meio fio, orientando assim, carros e ônibus a ultrapassagem pela outra faixa de rolagem.

É EDUCAÇÃO.
Ciclovia não é pista de corrida, logo, mantenha a velocidade adequada para não ferir você, nem os outros.

É EDUCAÇÃO. 
Todo pedestre deve ter muita atenção ao atravessar uma ciclovia.

É PRUDENTE.
Todo ciclista deve usar capacete, sempre. Em pedaladas noturnas, luzes dianteira e traseira e evitar roupas escuras.

É PRUDENTE.
O ciclista nunca deve pedalar com fones de ouvido.

É PRUDENTE.
Motorista, lembre-se: em algumas vias da Cidade, existem atletas em treinamento nos horários de menor circulação.

É PRUDENTE 
Sinalizar com o braço onde for virar.

É INTELIGENTE
No trânsito, tenha paciência sempre.
 

DICAS DOS AMIGOS DO PEDAL
Alô galera de usa a bicicleta no seu dia a dia como meio de transporte, alô você que só usa a sua bicicleta para passear com os filhos, sobrinhos ou amigos nos parquinhos de sua cidade nos finais de semana e alô você que usa a sua bike para viver fortes emoções e muitas aventuras participando de provas, competições ou de trilhas. Aquele abraço.

Meu amigo ou amiga, se você leu com atenção o texto acima já deve está ciente da responsabilidade de cada um de nós no trânsito, assim como os nossos direitos e deveres, mas pedimos licença aqui para passar algumas dicas simples porém muito úteis para todos nós que usamos a bicicleta como meio de transporte ou que somos apaixonados por pedal. leiam com calma e bom proveito. 

Dica 01 - Esta primeira dica é para quem faz uso da bicicleta como meio de transporte, que leva os filhos para a escola, que vai trabalhar de usando a bicicleta etc. Caro amigo se você pensa que os acidentes graves envolvendo ciclistas se dá em maior número durante provas, competições ou trilas você está muito enganado. Infelizmente a realidade é outra, é exatamente nestes deslocamentos (muitas vezes bem curtos) que os acidentes acontecem e muitas vezes são fatais, por isso é importante pedalar sempre alerta e de acordo com as Leis de Trânsito e usar capacete e demais equipamentos de proteção em todos os deslocamentos. 

Dica 02 - Esta segunda dica serve para todos ciclistas, mas vale mais para quem reside em cidades grandes ou de médio porte, mas que tenham um trânsito agitado. Normalmente quem reside em cidades interioranas com baixo fluxo de veículos costuma pedalar de qualquer modo, pedala pela contramão, pedala pelas calçadas, pedala a noite sem iluminação etc. Isso é errado, mas como o trânsito não é assim tão agitado até que é "aceitável", por outro lado quem reside em cidades com fluxo grande de veículos em circulação tem de dobrar os cuidados com sua proteção e procurar pedalar além na via correta, também pedalar de modo seguro e para isso deve usar roupas com cores que o deixe bem visível aos olhos dos motoristas e motociclistas. É muito importante também não ser imprudente, então vamos pedalar obedecendo a sinalização, as faixas de pedestres e os próprios pedestres.

Dica -3 - Esta terceira dica tem tudo haver com a segurança individual e coletiva. A bicicleta assim como qualquer outro meio de transporte ou como qualquer outra máquina tem de passar por vistorias constantes e também por manutenção. Se você usa a bicicleta apenas para passear ou para ir ao trabalho, procure ao menos nos finais de semana dar uma olhada como estão os freios, qual o estado das sapatas ou das pastilhas de freio, observe se existe alguma folga no guidão ou no movimento central, se os aros estão empenados e caso detecte alguma irregularidade leve a sua bicicleta a uma oficina mecânica e faça uma manutenção na mesma. Uma bicicleta com problemas mecânicos pões sua vida em risco e pode lhes deixar na mão quando você menos esperar. É também de suma importância substituir os pneus quando estes estiverem desgastados (carecas). Fazendo isso você estará cuidado da sua segurança e da segurança de quem está ao seu lado na via pública e também estará aumentando a vida útil de sua bike. 

Dica 04 - A quarta e última dica é dirigida diretamente aos praticantes de Mountain Bike em todas as suas variações. Além de capacete, luvas, óculos e tênis, quem pratica qualquer modalidade do Mountain Bike precisa fazer verificação na sua bike sempre antes de sair para pedalar, fazer uma manutenção preventiva ao menos duas vezes ao ano (a depender do quanto você pedala e qual a modalidade praticada), sempre que for necessário substituir uma peça ou acessório adquira novas peças ou acessórios de materiais de boa qualidade porque o Mountain Bike está inserido na categoria de Esportes Radicais e sendo assim é de suma importância que a nossa bike esteja devidamente equipada com peças e acessórios de qualidade que realmente aguentem as intempéries do nosso esporte, mas além da bicicleta o ciclistas deve também usar equipamentos de proteção de boa qualidade assim como roupas adequadas e não esquecer da hidratação e assim como no trânsito, nos passeios ciclísticos e principalmente nas trilhas, provas e competições o espírito de corpo, a solidariedade e o respeito ao colega ou parceiro que está ali competindo ou simplesmente pedalando ao seu lado.

Esperamos que estas simples dicas os ajudem de alguma maneira e faça com que você possa se deslocar para os seus afazeres ou desfrutar de muitas aventuras sobre a sua bicicleta de maneira mais segura e que possa voltar para casa são e salvo e por fim lembre-se. CAPACETE SEMPRE!

  

VAMOS PEDALAR?
E ai meu amigo, minha amiga, que tal sair da rotina? Provavelmente você é uma daquelas pessoas que trabalha bastante, muitas vezes de domingo a domingo, mas que tal no seu dia de folga fazer algo diferente que vai fazer bem para o seu corpo, para sua mente e para a sua alma? escolha um dos grupos aqui da nossa cidade e venha pedalar conosco, mas se assim desejar apenas pegue a sua bike e saia por ai pedalando. 


Por: Geovane Bezerra

Um comentário:

  1. Ana Luiza Mattos - Pesqueira PE29 de junho de 2018 22:05

    Gostei bastante desta matéria porque ela explica de maneira simples e de forma direta como devemos respeitar a todos e o que fazer para sermos respeitados.

    ResponderExcluir