sexta-feira, 29 de junho de 2018

UMA CERVEJINHA DEPOIS DO PEDAL FAZ BEM?

Resultado de imagem para DESENHOS DE BEBADOS
Fonte: Imagens do Google

Pedalar é algo que da um prazer fora do comum para quem é adepto e mesmo quem não costuma pedalar com frequência sabe dos benefícios de uma boa pedalada, mas para muitos ciclistas além do pedalar em si ainda existem outras coisas que lhes proporcionam prazer como; um gostoso banho de lagoa ou cachoeira, escalar uma pedra ou uma serra, desbravar nossos caminhos, conhecer cavernas e dai por diante, mas uma coisa que quase todos os ciclistas que bebem gostam de fazer ao final de um bom pedal e se reunir e saborear aquela cerveja bem gelada devidamente acompanhada de saborosos petiscos ou mesmo de uma bela refeição, é claro que sempre tem a galera que não consome bebidas alcoólicas e estes normalmente ou vão embora para suas casas ou fica a tomar sucos ou refrigerantes. O que vai ser abordado aqui nesta postagem é um assunto sério e que causa uma certa polêmica entre os ciclistas e a população de um modo geral, estou me referindo justamente ao hábito de tomar cerveja após ou até mesmo durante um pedal. Isso faz bem ou faz mal? 
Andei pesquisando bastante sobre o assunto na Internet e encontrei mira coisa, mas escolhi estes dois textos porque são curtos e usam uma linguagem simples e direta, agora é com vocês. Peço que leiam com calma e atenção e deixem as suas opiniões através dos comentários. Desde já deixando bem claro que os méritos ou créditos pelos conteúdos devem ser dirigidos os sites de origem e aos seus devidos autores. 


Texto 01

Mesmo que a cerveja não seja um símbolo de alimentação saudável, você não precisa se sentir culpado se gosta de tomar uma cervejinha no final do pedal. Beber com moderação pode ser uma boa forma de hidratar após o exercício, visto que a maioria das cervejas possuem mais de 90% de água em sua composição, com um volume alcoólico menor que 4,5%. Mas atenção: se exagerar na bebida, o efeito é o contrário: desidratação em virtude do álcool.
Assim como o vinho tinto, a cerveja também possui teor de etanol, é rica em antioxidantes e vitaminas do complexo B que fazem bem à saúde do coração, reduzem o colesterol LDL (ruim) e aumentam o colesterol HDL (bom). Além disso, o consumo moderado de cerveja é associado à menor incidência de cálculos biliares, pedras nos rins e diabetes tipo 2, e à melhora da função cognitiva em adultos mais idosos.
Além do efeito diurético, o consumo moderado (vale enfatizar sempre: moderado) da cerveja é associado a uma maior densidade mineral óssea, graças ao ácido sílico. Segundo cientistas da Universidade da Califórnia, o silício é encontrado no grão da cevada utilizado para a fabricação do malte da cerveja e também, em menor quantidade, no lúpulo. As cervejas com as maiores quantidades de silício são as ales (cervejas de fermentação a temperaturas mais altas) claras e as lagers (com baixa fermentação ou fermentação a frio). Nas cervejas escuras, o processo de torração dos grãos de cevada reduziria a quantidade de silício.
Um dos minerais que merece destaque na cerveja é o magnésio, que em uma porção de cerveja pode chegar a até 12% das quantidades diárias necessárias. Este mineral tem função essencial na contração muscular e na composição sanguínea. O líquido detém ainda quantia razoável de potássio. Em associação, esses dois minerais são componentes tão importantes quanto o cálcio para a manutenção de bons níveis de densidade óssea.
Mas é óbvio: cerveja não é água não!!! Apesar dos benefícios do consumo em doses moderadas, é importante estar ciente que o excesso de álcool não é vantajoso nem para o pós-treino, nem para a saúde em geral. A recomendação, segundo estudos, para que os benefícios não sejam anulados pelo álcool, é de até um copo de 250 ml para mulheres e dois copos para homens.

Texto 02
Uma cervejinha bem gelada, um bom vinho a noite com a namorada ou namorado… é tão bom e parece tão inofensivo. Mas quais as reais consequências do consumo de álcool pra quem pedala?

Sobre a saúde no geral
Tudo depende da quantidade ingerida. Se beber pequenas quantidades (1 ou 2 copos de cerveja) isso não será prejudicial até se for mais de uma vez na semana. Agora, se beber muito em apenas um dia, isso vai ter um impacto maior na sua saúde.
O álcool em altas doses deixa nosso sistema imunológico baixo, por isso ficamos mais suscetíveis a doenças. E é claro, a bebedeira reduz a coordenação motora e os reflexos, o que pode causar acidentes. O consumo excessivo a longo prazo causa danos a saúde muito maiores, como doenças hepáticas, cardíacas e alguns tipos de câncer.

Sobre o desempenho no ciclismo
Grande quantidade de álcool vai afetar sim o seu desempenho na bike de várias maneiras:
  • Reduz sua força e potência na pedalada;
  • Recuperação mais lenta se for consumido depois do pedal (isso porque há uma redução da síntese das proteínas quando ingerimos o álcool e uma reidratação bem pobre, já que nos faz perder água através da urina);
  • Reduz a concentração e a qualidade do sono, o que vai fazer você pedalar nem tão bem quanto gostaria;
  • O álcool engorda. Uma caneca padrão de cerveja possui cerca de 210 calorias, quase o mesmo que 3 a 4 fatias de pão.
Então quanto podemos beber?
O ideal, como dito acima, é não exagerar. Um ou dois copos de cerveja são suficientes, ainda mais se você for pedalar no dia seguinte.
O vinho é melhor que a cerveja?
Há estudos que comprovam que o vinho tinto faz bem à saúde, mas os efeitos do álcool são iguais para qualquer bebida alcoólica. Então tudo depende da quantidade ingerida.




CONVITE
Atenção você que gosta de pedalar e que também gosta de conhecer novas rotas. No próximo domingo dia 1º de junho o nosso grupo em parceira com o grupo Pedala sanharó estrá realizando uma trilha de exploração lá pelas serras do Distrito de Jenipapo pertencente ao município de Sanharó PE. Você e seus amigos estão convidados a se juntar a nós nesta aventura. Estaremos nos reunindo em frente ao prédio da Prefeitura de Belo Jardim e sairemos as 06:30 em ponto. Garantia de muita adrenalina. Segue o cartaz abaixo.

CONVITE
Este convite é para você que já é praticante do Mountain Bike a algum tempo, que se encontra em boa forma física e que gosta de pedalar longas distâncias. No último domingo do mês de juho estaremos realizando um dos pedais mais tradicionais do nosso grupo que tem como destino o Parque da Pedra Furada localizado na zona rural do município de Venturosa PE. Este não é um pedal indicado para ciclistas iniciantes (mesmo sendo de grau de dificuldade intermediário). O fato é que este é um pedal realmente longo (145 km)e é realizado 90% por rodovias (uma federal e uma estadual) epenas um pequeno trecho por estradas de terra, mas para quem já tem costume de pedalar nestas condições é um excelente pedal com direito a uma parada obrigatória no Parque da Pedra Furada que é algo realmente espetacular de ser visto. Segue abaixo o cartaz.

Por: Geovane Bezerra

6 comentários:

  1. Azevedo Motociclista29 de junho de 2018 16:14

    Ótima matéria. Realmente este é um assunto bem delicado porque eu mesmo não pedalo, mas pratico o motocross e consumo sim minha cervejinha e não só ao final das trilhas, muitas vezes fazemos umas paradas só para isso. Sei que não é uma combinação legal, mas gosto pra caramba e vou continuar. Acompanhando as aventuras d vocês aqui neste blog e lá no Facebook noto que muitos de vocês também são adeptos não só de uma cervejinha, mas coisas mais quentes e fazem isso muitas vezes durante os pedais, por isso digo que é realmente algo complicado de se opina, no fim o que deve prevalecer é o bom censo.

    ResponderExcluir
  2. Weldel Monteiro Motta - Natal RN29 de junho de 2018 21:42

    Já faz um tempo que pedalo, mas apesar de já ter encarado um pedal de 80 km até hoje planejo e ainda não tive coragem de encarar um de mais de 100 km, mas quando vejo vocês encarando pedais na casa dos 140, 150 km ou mais sem veículo de apoio e chegando de volta numa boa me da uma força extra e estou planejando até o final deste ano fazer um pedal de 100 km com uns amigos daqui. parabéns a todos do grupo, em especial os ciclistas da categoria master que são aqueles com idade acima dos 40 anos.

    ResponderExcluir
  3. Ana Clara de São Bento do Una em Pernambuco29 de junho de 2018 22:01

    Olá pessoal tudo bem? Olha eu não consumo nenhum tipo de bebida alcoólica, mas meu esposo pedala e sempre que termina os seus passeios ele se reúne com os demais e fazem uma farrinha regada a cerja e tudo o mais e até agora nem ele e nem nenhum de seus amigos se queixou de problemas de saúde ou de ter se prejudicado num pedal por isso. Creio que o que vale mesmo é a regra geral, ou seja, nada de exageros.

    ResponderExcluir
  4. Um admirador daqui de Belo Jardim3 de julho de 2018 13:51

    Boa tarde galera de BJ. Olha pode até parecer hipocrisia, mas eu concordo plenamente com tudo o que está ai escrito e digo mais, é necessário tomarmos muito cuidado com o consumo de bebidas alcoólicas nos pedais, mesmo a cerveja, mas ao mesmo tempo sou adepto desta prática e eu não tomo só uma cervejinha e sim algumas cervejinhas e também tomo vinho, rum e até mesmo uma cachacinha então fica complicado defender a causa, mas sou do certo e o correto é realmente deixar para beber quando do encerramento do pedal e de maneira controlada. Bela postagem.

    ResponderExcluir
  5. Julliano Guedes/São Paulo Capital3 de julho de 2018 14:16

    Olá amigos. Pedalo apenas para ir e voltar do trabalho, mas nos sábados antes de iniciar a volta para casa eu paro num bar que fica próximo de casa e tomo uma duas ou três cervejas com os amigos e até hoje não tive nenhum problema, seja de saúde ou de comportamento então creio que realmente não só quando se anda de bicicleta mas de moto, de carro ou mesmo a pé o que deve prevalecer sempre é o alto conhecimento, é respeitar os seus limites e ter responsabilidade, no mais é só diversão. Conheci este blog a pouco tempo, mas gosto do que leio e do que aqui vejo. Parabéns aos ciclistas dai e parabéns ao responsável por este belo blog.

    ResponderExcluir
  6. Geraldino Marques - Vitória de santo Antão PE11 de julho de 2018 20:33

    Tudo muito bom, tudo muito legal, mas deixar de tomar a minha cervejinha depois do futebol ou dos meus passeios de bicicleta nos finais de semana nem pensar.

    ResponderExcluir